Ir para o conteúdo

Prefeitura de Aparecida e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura de Aparecida
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Legislação
ARRASTE PARA VER MAIS
LEGISLAÇÃO
Atos relacionados
INTERAÇÃO
Anotação
Marcação
BUSCA
Expressão
EXPORTAÇÃO
Código QR
Baixar
Compartilhar
COLABORE
Reportar Erro
QRCode
Acesse na íntegra
RESOLUÇÃO Nº 1, 13 DE NOVEMBRO DE 2023
Assunto(s): Atos Adm. Diversos
Em vigor
Ementa Dispõe sobre os Procedimentos relativo ao Uso de Instrumento de Menor Potencial Ofensivo e Arma de Fogo da Corporação.
CONSIDERANDO a necessidade de normatizar os procedimentos relativo ao uso de Instrumento de Menor Potencial Ofensivo e Arma de Fogo da corporação;
CONSIDERANDO a Lei Federal 13.022, de 8 de agosto de 2014;
CONSIDERANDO a Lei Federal 13.060, de 22 de dezembro de 2014;
CONSIDERANDO o artigo 26º do Decreto 9.847, de 25 de junho de 2019;
CONSIDERANDO a Portaria Interministerial 4.226, de 31 de dezembro de 2010 do Ministério da Justiça;
CONSIDERANDO o inciso XIX do artigo 10° da Lei Municipal 4.442, de 19 de julho de 2022;
CONSIDERANDO o artigo 260 da Lei Municipal 4.472, de 7 de novembro de 2022;
MARCELO GIOVANI BENTO, Comandante da Guarda Civil Municipal de Aparecida/SP, no uso das atribuições legais e de conformidade com a Lei Municipal nº 4.442/2022;
RESOLVE:
Art. 1º – Todo uso de Instrumento de Menor Potencial Ofensivo ou Arma de Fogo por Guarda Civil Municipal deverá estar pautado nos princípios da legalidade, necessidade, proporcionalidade, moderação e conveniência, devendo, além do registro junto a autoridade policial nos casos em que for necessário, ser elaborado o Boletim de Ocorrência GCM (B.O), relatório de comunicação (Parte) e o Relatório de Uso de Instrumento de Menor Potencial Ofensivo ou Arma de Fogo, seguindo os seguintes procedimentos no preenchimento.
§ 1°. Na elaboração do Boletim de Ocorrência GCM (B.O):
I – Qualificar todas as partes envolvidas;
II – Informar como se originou a solicitação para o atendimento;
III – Descrever os fatos ocorridos de forma detalhada justificando a necessidade do uso da força;
IV – Descrever quais providências foram adotadas no final do atendimento.
§2°. No Relatório de Uso de Instrumento de Menor Potencial Ofensivo ou Arma de Fogo:
I – Circunstancias e justificativa que levaram o uso do Instrumento e/ou arma de fogo;
II – Tipo de arma e de munição, quantidade de disparos efetuados, distancia e pessoa contra a qual foi disparada a arma e as respectivas regiões corporais atingidas;
III – Instrumento(s) de menor potencial ofensivo utilizado(s), especificando a frequência, a distância e a pessoa contra a qual foram utilizados o instrumento e as respectivas regiões corporais atingidas;
IV – Ações realizadas para facilitar a assistência e/ou auxílio médico, quando for o caso;
V – Se houve preservação do local para perícia e, em caso negative, apresentar justificativa.
§3º. No Relatório de Comunicação (Parte):
I – O modelo e numeração do Instrumento ou arma de fogo utilizada;
II – Quantidade de munições, cartuchos ou material utilizados;
III – Solicitar a limpeza/manutenção da arma ou instrumento utilizado.
Art. 2º – Toda ocorrência em que for necessário o uso de arma de fogo ou instrumento de menor potencial ofensivo deve ser comunicado ao inspetor de plantão, Subcomandante ou Comandante, o qual devera dirigir-se ao local e acompanhar os procedimentos, tanto em serviço quanta fora dele.
Art. 3º – A emissão da documentação relacionada a ocorrência em que foi necessário o emprego do instrumento de menor potencial ofensivo ou arma de fogo, devera ser finalizada e entregue ate o final do turno de serviço ao inspetor, seguindo os procedimentos a seguir:
§1°. O Registro do Boletim de Ocorrência GCM (B.O) e de responsabilidade do encarregado da ocorrência, devendo ter sua supervisão no preenchimento e conter sua assinatura;
§2°. O Relatório de Uso de Instrumento de Menor Potencial Ofensivo ou Arma de Fogo e de responsabilidade do GCM que operou a arma ou instrumento, devendo ser elaborado documento individual por cada operador.
§3°. O Relat6rio de Comunicação (Parte) e de responsabilidade do GCM que operou a arma ou instrumento, devendo ser elaborado individualmente.
Art. 4º – O Boletim de Ocorrência GCM (B.O) e o Relat6rio de Uso de Instrumento de Menor Potencial Ofensivo ou Arma de Fogo devera, obrigatoriamente, ser avaliado pelo inspetor responsável da Equipe e passar por análise e deliberação do Comando da Guarda Civil Municipal e encaminhado ao Secretário Municipal de Segurança Pública e Transite.
§1°. Nas ocorrências em que ocorrer lesão ou morte de pessoas, a corregedoria devera ser comunicada para apurar os fatos e Circunstancias do emprego da arma de fogo ou instrumento de menor potencial ofensivo.
§2°. As ocorrências em que não ficar claramente evidenciado os princípios da legalidade, necessidade, proporcionalidade, moderação e conveniência no emprego do instrumento de menor potencial ofensivo ou arma de fogo, a corregedoria devera ser comunicada para melhor apuração dos fatos.
Art. 5º – Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.
MARCELO GIOVANI BENTO
Comandante da Guarda Civil Municipal
Autor
Executivo
* Nota: O conteúdo disponibilizado é meramente informativo não substituindo o original publicado em Diário Oficial.
Atos relacionados por assunto
c
Ato Ementa Data
PORTARIA Nº 84, 27 DE FEVEREIRO DE 2024 Designar o senhor Cassiano Rodrigues Maia Sampaio e o senhor RICARDO ALESSANDRO HENRIQUE DA SILVA para exercerem funções de GESTOR e RESPONSÁVEL TÉCNICO, respectivamente. 27/02/2024
PORTARIA Nº 82, 27 DE FEVEREIRO DE 2024 Retificação da Portaria nº 040/2024 que autorizou a concessão de Licença Prêmio a Servidora Pública Municipal, Sra. Shirley Alves Nunes. 27/02/2024
DECRETO EXECUTIVO Nº 5131, 08 DE FEVEREIRO DE 2024 Dispõe sobre o credenciamento de artistas e profissionais de arte interessados em fomentar a Cultura no Município de Aparecida/SP. 08/02/2024
PORTARIA Nº 64, 07 DE FEVEREIRO DE 2024 Institui a Comissão para o acompanhamento do Concurso Publico nº 01/2024, conforme art. 42 da Lei Municipal 4.472/2022 e dá outras providências. 07/02/2024
DECRETO EXECUTIVO Nº 5130, 06 DE FEVEREIRO DE 2024 Dispõe sobre o credenciamento de artistas e profissionais de arte interessados em fomentar a Cultura no Município de Aparecida/SP. 06/02/2024
Minha Anotação
×
RESOLUÇÃO Nº 1, 13 DE NOVEMBRO DE 2023
Código QR
RESOLUÇÃO Nº 1, 13 DE NOVEMBRO DE 2023
Reportar erro
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia